13.2.07

Ué, mas não é a mesma coisa?

Mais uma "crônica da vida cotidiana". Dia desses, eu conversava com uma pessoa que havia conhecido pouco antes. No decorrer do diálogo, mencionei que gosto muito de estudar, que sou um "nerd de carteirinha". O comentário que ouvi em resposta foi bem curioso: "Adoro aprender e conhecer, mas detesto estudar", ou algo bem parecido.

Ora, eu, que estou nessa de trabalhar com educação há anos, já cansado de falar sobre ensino e aprendizagem, nunca havia parado para pensar sobre aprender/conhecer de um lado e estudar de outro. E não é que é óbvio que não são sinônimos??? Mas, como diz uma amiga muito querida, o óbvio só é óbvio para olhos bem treinados.

É fato que existem muitas escolas por aí que fingem que ensinam para alunos que fingem que aprendem (viva o lugar-comum, êêêêê!!!). E assim vão "estudando". E também assim ambos, professor e aluno, perdem grandes chances de efetivamente aprender e conhecer.

Vejam que, ao contrário de outra máxima do lugar-comum, isso não se limita a este ou àquele contexto; mas é, infelizmente, generalizado. Acredito que meu interlocutor tenha tido acesso às "melhores escolas", mas isso não o impediu de ter a tal percepção. O que será que nos levou a este (triste) cenário? Por que tanta apatia nas escolas? Tenho cá minhas hipóteses, mas isso é assunto para outro post -- quem sabe um dia.

Por enquanto o que tenho a dizer é que concordo, Cyro, e altero minha afirmação inicial: mais que de estudar, gosto muito de aprender e conhecer -- como você. E quando estes são promovidos por aquele, ou seja, quando o estudo cria oportunidades ricas para o aprender e o conhecer, aí sim acredito que a educação esteja realmente cumprindo seu papel!

Marcadores: