27.10.06

Vermelho

Vi no Wear Sunscreen, blog do meu grande amigo Luiz, que o Bono Vox, do U2, criou uma campanha para incentivar grandes corporações a criarem produtos cuja venda teria parte de seu lucro destinado ao Fundo Global contra a AIDS, malária e tuberculose criado pela ONU.

Diversas corporações aderiram à (RED) e criaram produtos (boa parte deles vermelhos) para contribuírem com a África, por exemplo, continente que mais recebe ajuda desse Fundo Global. Como eles (e o Bono) são bonzinhos.

É o cúmulo do absurdo esse tipo de iniciativa meramente paliativa e de objetivos claramente exibicionistas. É bonito e chique e "cool" ser socialmente responsável. Mais uma faceta do mundo politicamente correto que eu tanto odeio. Se essas corporações quisessem de verdade, poderiam fazer muito mais do que posar de responsáveis ao ajudar com atitudes efetivas os pobres, miseráveis ou doentes do mundo. Contudo, isso seria tão absurdo quanto acreditar num campanha imbecil dessas: nosso mundo apóia-se na exploração alheia, na existência de (e distância entre) milionários e miseráveis.

O shopping onde você faz compra e se entope de carnês e prestações só existe porque criancinhas passam fome na Libéria ou porque guerrilheiros de guerras inventadas compram armas contrabandeadas pelos próprios membros do conselho de segurança da ONU. E só existe para que sua dívida garanta a TV de plasma, o iate, as festas e o poder dos que estão "acima" de você. Longe de mim fazer discurso comunista, mas não sejamos hipócritas. Aceitem o gosto amargo das suas próprias aquisições consumistas, ao invés de tapar o sol com uma peneira vermelha. Ninguém quer mesmo curar a AIDS. Ninguém quer mesmo ajudar a África ou os pobres em geral. Ninguém quer mesmo se importar com nada disso.

Como o próprio site da (RED) diz: We're just starting to make history. Lembrem-se filhos: quem faz a história são sempre os dominantes e vencedores, e para garantir que isso nunca mude eles não podem nos deixar escrever a nossa. Vou continuar torcendo pros koreanos despejarem sobre o mundo sua ira radioativa, e esperar qu eisso incentive indianos e paquistaneses a fazerem o mesmo.

See ya

   14.10.06

Como ser feliz com seu GMail

Passo um: clique em Configurações
Passo dois: clique em Filtros
Passo três: clique em Criar novo filtro
Passo quatro: na caixa "Possui as palavras" escreva "lula, alckmin"
Passo cinco: clique no botão "Próxima Etapa"
Passo seis: marque a caixa "Excluir"
Passo sete: clique no botão "Criar Filtro"

E seja feliz, até o próximo ano eleitoral, quando as pessoas vão voltar a falar de política como se entendessem alguma coisa. Mas aí é só repetir os passos acima com os nomes dos outros candidatos.

Pior que eleger o Lula, pior que eleger o Alckmin, pior que eleger o Serra, o Maluf, o Clodovil e o Frank Aguiar é tratar política como futebol. Ano eleitoral parece ano de Copa do Mundo, e pra ajudar a gente sempre combina os dois aqui no Brasil. O que teve de técnico de futebol e analista político em 2006 não é pra ninguém botar defeito!

Se entendêssemos de futebol o hexa tava aí.. se entendêssemos de política, o Maluf, o Collor e outros citados acima não estavam aí. Discutir pra que, então? Siga os sete passos acima e seja feliz!

See Ya